Todos os posts de Claudia Olyver

MIRADOURO-MG: CONFIRAM OS CLICKS DESTA TARDE 19/10 DA ESCOLA MUNICIPAL ALCINO BICALHO COM O TEMA “CAFÉ COM PROSA ” SABOREANDO A ALEGRIA DE LER”

 

A imagem pode conter: 20 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatos

Nesta tarde de sexta-feira (19) os alunos da escola Municipal Alcino Bicalho se apresentaram na quadra do Distrito de Santa Cruz de Monte alverne .Houve dança; homenagens; Alunos recitaram poemas; moda de viola; várias autoridades estiveram presentes no evento , equipe da Guarus Café esteve presente também. No final houve a apresentação na escola com a contadora de histórias Andréa do Vale.O evento teve apresentações artísticas dos alunos em Culminância do Projeto “Alegria de ler. Parabéns a todos os organizadores deste evento.Este evento mostrou o quanto importante é a leitura.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: texto

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatos

Nenhum texto alternativo automático disponível.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

Nenhum texto alternativo automático disponível.

A imagem pode conter: 1 pessoa

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo

 

A imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 18 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 19 pessoas, pessoas sorrindo, sapatos

A imagem pode conter: 20 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e atividades ao ar livre

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, campo de beisebol e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, campo de beisebol e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 21 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 20 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatos

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, sapatos e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 6 pessoas, campo de beisebol

A imagem pode conter: 17 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 21 pessoas, pessoas sentadas

A imagem pode conter: 14 pessoas, pessoas sentadas

A imagem pode conter: 2 pessoas, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas no palco e pessoas em pé

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, campo de beisebol e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 12 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas

A imagem pode conter: 7 pessoas, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 14 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas

A imagem pode conter: 4 pessoas, campo de beisebol e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 4 pessoas, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sentadas

 

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, no palco

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e atividades ao ar livre

By: Miradouronoticias.com

MURIAÉ-MG: APÓS DENÚNCIA, POLÍCIA MILITAR VOLTA A ACHAR DROGAS NO BAIRRO PADRE TIAGO

Após denúncia, PM volta a achar droga no bairro Padre Tiago

Com atuação de um cão farejador, 13 papelotes de cocaína foram encontrados em um terreno baldio

Em ação no início da noite desta quinta-feira (18), policiais militares voltaram a encontrar droga no bairro Padre Tiago, na área pertencente ao antigo Marambaia. A ação partiu de denúncia anônima e foram apreendidos 13 papelotes de cocaína.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a denúncia citava homens que estariam vendendo entorpecentes em um ponto da rua Jericó, e a equipe ROCCA (Canil do 47º Batalhão) partiu para o local, sendo a droga encontrada pelo cão farejador Yachi, escondida em um terreno baldio.

Não havia suspeitos no local da ação, e o material recolhido foi entregue à Polícia Civil (PC).

By: miradouronoticias.com/  Rádio Muriaé –

MIRADOURO-MG: MEMÓRIA/HISTÓRIA E VALORIZAÇÃO DO PASSADO:”ANTIGOMOBILISMO”

https://pt.pngtree.com/element/down?id=MzAwNDA4Mg==&type=1

A palavra memória está ligada à deusa Mnemosine, na mitologia. Era a mãe das musas que protegiam as artes e a História, também proporcionava a transmissão dos conhecimentos do passado entre os mortais. E a História como ciência vai buscar no passado seu campo de investigação. Não se faz História sem memória. Assim, é pela memória que chegamos à História local.
Em tempos modernos, em que tudo parece acelerado, envolvidos em tantos avanços tecnológicos, surge a necessidade de preservar aquilo que foi importante para nós, valorizar o que constitui nossa história. É trazendo o passado que vamos entendendo o presente. E assim surge a possibilidade de valorização. No passado estão muitas de nossas paixões, algumas seguem conosco até hoje. Sobre paixões e passado, o antigomobilismo reúne tudo isso e vem encantando a realidade presente.
A pesquisa e o entusiasmo por veículos antigos, a visita a exposições de veículos antigos, desejar ou possuir um veículo antigo já nos coloca no universo mágico dessa paixão. O antigomobilista é um preservador da história, afinal ele é o guardião da essência e de toda beleza original dos veículos antigos. A ideia é restaurar e manter a concepção original. Se o assunto é memória, e os automóveis antigos que circularam em nossa Miradouro?
O Sr. Ludolfo Paiva, ilustre miradourense, recorda e aqui se faz o registro de muitas belezas que já circularam por aqui: o Jeep de capota de aço amarelo do Jorge Mata, o Ford 29 – a baratinha – do Padre Olavo, o Jeep do Dadinho Bicalho, o belo

automóvel do Taxista Didi, o Chevrolet 1950 – caminhão importado – do Sr. Beca, igual ao do Oliveira Queiroz, irmão do Sr. Bão Queiroz… e tantos outros. Havia o caminhão do Domingos Ferrarez, o ônibus dirigido pelo Ju, a Rural do Zé Geraldo Lima… Atualmente as belas aquisições do miradourense que aderiu ao antigomobilismo, Pacelli Fava, Chevrolet C15, Ford F75 e VW Puma.
Do homenageado na 2ª Reunião de Veículos Antigos em Miradouro que acontecerá nos dias 20 e 21 de outubro, o Sr Dim – Valdo Mardem de Castro – uma história com a mecânica, um Ford 38, uma Chevrolet 39, a saudosa Rural 66, a Caravan 76 na cor bege Copacabana e um Fusca marrom 76.
Com este resgate, Miradouro está reverenciando sua memória, sua História e seu povo.

Secretaria Municipal de Cultura e Turismo
Miradouro/MG
18/10/2018

By: Miradouronoticias,com

MAIS UM CASO DE FEBRE MACULOSA É INVESTIGADO EM DIVINÓPOLIS

Paciente foi atendido na UPA de Divinópolis com sintomas da doença. Quatro casos de febre maculosa foram confirmados no município.

Varredura foi feita em campos interditados para identificar infestações de carrapato-estrela em Divinópolis — Foto: Flaviane Oliveira/G1

Mais um caso de febre maculosa está em investigação em Divinópolis. Dessa vez, o paciente é um homem de 31 anos, que foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no início da semana. A informação foi confirmada ao G1 nesta quinta-feira (18) pela Vigilância em Saúde da Prefeitura.

Por telefone a diretora da Vigilância, Janice Soares, disse à reportagem que amostras de sangue do paciente foram colhidas e enviadas para análise na Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

Ainda segundo Janice, o paciente é morador da cidade de São Sebastião do Oeste, mas trabalha na zona rural de Divinópolis. A diretora informou que o paciente ainda está em tratamento e foi transferido para um hospital em Belo Horizonte.

Até o momento, Divinópolis tem quatro casos confirmados de febre maculosa, dos quais três resultaram em morte das vítimas da doença.

A diretora de Vigilância em Saúde disse ainda que, desde janeiro, houve 22 notificações para febre maculosa. Desses, além dos quatro casos confirmados, oito ocorrências foram descartadas e 10 estão em investigação.

Em setembro, uma mulher de 40 anos morreu após dar entrada da UPA da cidade e a febre maculosa é considerada uma das possíveis causas da morte.

Interdições

Os casos de febre maculosa começaram a surgir em junho em Divinópolis e colocaram em alerta as autoridades do setor de saúde. Como a doença é transmitida por meio da picada de carrapato, um trabalho de controle da proliferação do aracnídeo começou a ser desenvolvido na cidade.

Entre as ações, houve a interdição de locais com infestação ou risco de infestação de carrapatos, como os campos de futebol e escola.

Permanecem interditados na cidade desde o dia 26 de setembro quatro campos de futebol, sendo um no Bairro Candelária, um na Rua Bom Sucesso (no Bairro Porto Velho) e dos dois no Bairro Manoel Valinhas.

Os campos foram interditados após uma varredura feita pela Vigilânciaidentificar infestação do carrapato estrela, transmissor da febre maculosa.

O Estádio Waldemar Teixeira de Faria, o “Farião”, o Centro de treinamento do Flamengo e o campo do Clube dos Servidores também chegaram a ser interditados, mas foram liberados após dedetizações.

No início de agosto, o Município interditou o Parque da Ilha após a confirmação da morte de duas pessoas por febre maculosa e que teriam frequentado o local dias antes de apresentarem os sintomas. O parque permanece interditado por tempo indeterminado.

Escola

A Escola Municipal Darcy Ribeiro também teve as atividades interrompidas e foi interditada pela Vigilância em Saúde no dia 3 de setembro, após um caso de febre maculosa ser confirmado em uma aluna da instituição.

Na época, a Prefeitura decidiu transferir funcionários e estudantes para a Escola Estadual São Vicente, também localizada no Niterói. Essa transferência é por tempo indeterminado.

De acordo com a Prefeitura, o imóvel onde funcionava a escola é usado como depósito de alguns materiais da Secretaria de Educação e de outros setores da Prefeitura, mas pode se tornar a sede da Secretaria Municipal de Cultura.

Febre maculosa

O primeiro caso confirmado da doença em Divinópolis foi o de uma jovem de 24 anos. Ela morreu no dia 30 de junho após dar entrada no Hospital São João de Deus (HSJD) com dores no corpo e febre alta.

O segundo caso é o de um idoso de 81 anos que morreu no dia 23 de julho. Ele foi internado no Hospital Santa Mônica com febre alta e dores no corpo. A vítima chegou a ser encaminhada à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), mas não resistiu.

terceiro caso é um idoso de 63 anos, que morreu no dia 4 de agosto. Segundo a Secretaria de Saúde, o paciente havia frequentado o Parque da Ilha, apontado pela Prefeitura como um dos pontos de risco da cidade.

A Prefeitura também informou que o idoso chegou a ser encaminhado para o hospital, mas teve uma rápida evolução do quadro clínico.

quarto caso confirmado na cidade foi o de uma criança de oito anos, aluna da Escola Municipal Professor Darcy Ribeiro, que foi internada no Hospital São João de Deus com os sintomas da doença. Ela já recebeu alta.

By:Miradouronoticias.com/fonte:G1

SEAP DE MINAS GERAIS ANUNCIA CONCURSO PARA A SELEÇÃO DE AGENTE PENITENCIÁRIO

 

Segundo o edital publicado nesta quarta-feira (17), as inscrições poderão ser feitas até o fim de outubro. O salário inicial é de R$ 4.098,45.

A Secretaria de Estado de Administração Prisional de Minas Gerais (Seap) publicou, nesta quarta-feira (17), o edital do concurso público para a seleção de agente de segurança penitenciário. O salário inicial é de R$ 4.098,45. O Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) é o organizador responsável pela seleção.

No site do instituto é possível ver o edital completo. Acesse aqui.

Os candidatos devem ter a idade mínima de 18 anos completos na data da posse; ser brasileiro nato, naturalizado ou, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo Estatuto da Igualdade entre Brasileiros e Portugueses; estar em dia com as obrigações eleitorais e direitos civis; conclusão do nível médio de escolaridade; não ter sido demitido a bem do serviço público e das Instituições Militares ou Força Congêneres; não ter registro de antecedentes criminais nos últimos cinco anos; não ter acúmulo de cargos; e não ter vínculo com a Administração Direta do Poder Executivo.

São 4 mil vagas para o cargo de agentes, sendo distribuídas em 18 cidades. As vagas são para composição de cadastro reserva.

As inscrições podem ser feitas do dia 17 ao dia 31 de outubro pelo site do IBFC. A taxa é de R$ 84. O pagamento do boleto bancário referente ao valor da inscrição deverá ser pago até o 1º de novembro.

A seleção terá quatro etapas. A primeira será uma prova objetiva e análise de títulos. A segunda consiste na avaliação psicológica. A terceira será a investigação social. E a última será o curso introdutório.

A previsão é que a prova objetiva seja aplicada no dia 18 de novembro deste ano em diversas cidades.

By:Miradouronoticias.com

PREVENÇÃO A FEBRE MACULOSA DEVE SER INTENSIFICADA NOS PERÍODOS MAIS SECOS DO ANO

Doença é mais comum nesta época do ano e pode ocorrer tanto em áreas rurais, quanto urbanas

FEBRE MACULOSA

Foto: Raquel Portugal

A febre maculosa brasileira é uma doença infecciosa presente no país já há muitos anos. O primeiro relato ocorreu em 1929, em São Paulo, e atualmente a doença é registrada nas regiões Sudeste e Sul do Brasil. Em Minas Gerais, a ocorrência da febre maculosa brasileira é relatada desde a década de 1930, mas ainda hoje a doença causa dúvidas na população em geral.

Causada pela bactéria Rickettsia rickettsii, a febre maculosa é transmitida ao ser humano pela picada de carrapatos infectados, principalmente os popularmente conhecidos como carrapato-estrela. Embora casos da doença possam ocorrer durante todo o ano, é no período seco, especialmente entre os meses de junho e novembro, que eles ocorrem com maior frequência.

A coordenadora de Zoonoses e Vigilância de Fatores de Risco Biológicos da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Mariana Gontijo de Brito, explica que a doença tem sido registrada não somente em áreas rurais, como também em regiões urbanas. “Em Minas Gerais, a principal espécie de carrapato envolvida na transmissão da febre maculosa brasileira é o Amblyomma scultum. Eles podem ser encontrados em equídeos, roedores, capivaras, marsupiais, cães e outros animais”, diz.

A coordenadora alerta ainda que a população de carrapatos aumenta em determinada área, em razão da disponibilidade desses animais e de condições ambientais favoráveis, como presença de pastos “sujos” e vegetação favorável ao crescimento e reprodução do carrapato, por isso a presença da doença tanto em áreas rurais, quanto urbanas.

Diante de contato com áreas favoráveis à presença de carrapatos, a recomendação é que inspeções no corpo sejam realizadas em intervalos curtos de tempo, pois quanto antes os carrapatos forem identificados e retirados do corpo, menor a chance de transmissão da doença.

Caso a identificação e retirada do carrapato não seja oportuna, é preciso estar atento aos primeiros sintomas da febre maculosa, pelo fato de a doença ter uma alta letalidade. Ela se manifesta de forma aguda por meio de sintomas como febre, dor de cabeça, dores musculares, mal estar, náuseas e vômitos. Pode ocorrer uma erupção cutânea, frequentemente com pele escurecida ou incrustada no local da picada do carrapato.

“O diagnóstico tardio é um dos fatores que elevam a gravidade da doença. Assim, é fundamental que, diante de sintomas da doença após a estadia em locais com grandes chances de infestação de carrapatos, o paciente procure imediatamente o serviço de saúde e relate ao profissional médico que esteve em áreas propícias para a presença desses animais”, enfatiza Mariana Gontijo.

A doença em Minas Gerais

Entre os anos de 2008 a 2018, as regiões prioritárias no estado com notificação de casos são regiões Centro (27,7%), Sudeste (23,8%), Leste (14,8%), Oeste (11,9%) e Jequitinhonha (7,9%). Neste ano de 2018, foram confirmados sete casos em Minas Gerais. Além desses, há dois casos suspeitos, em investigação, no município de Betim.

Tratam-se de estudantes que estiveram na Serra do Cipó durante uma excursão escolar. Após sintomas de febre, os alunos procuraram uma unidade de saúde na cidade e já foram coletadas amostras para diagnóstico laboratorial. As famílias dos demais jovens já foram alertadas sobre os sinais e sintomas da febre maculosa e orientadas a procurar uma Unidade de Saúde.

O local provável de infecção ainda está em investigação. A SES-MG está acompanhando e apoiando a investigação dos casos, por meio da Regional de Saúde de Belo Horizonte, além de colaborar na adoção de medidas pertinentes, como ações de educação em saúde e de vigilância de ambientes para identificação da presença de carrapatos nos locais suspeitos. Essas medidas são necessárias para realização de ações direcionadas de prevenção e controle, com o objetivo de evitar novos casos.

Formas de prevenção

·  Uso de repelentes à base da substância icaridina, que têm se mostrado eficazes na prevenção de picadas por carrapatos em indivíduos que frequentam ambientes favoráveis à presença desses animais.

·  Uso de roupas de cor clara, vestimentas longas e calçados fechados, preferencialmente com meias brancas e de cano longo, que permitirão a fácil visualização dos carrapatos. Se possível, vedar as botas com fita adesiva de dupla face.

·  Evitar se sentar e deitar em gramados nas atividades de lazer como caminhadas, piqueniques, pescarias etc.

·  Vetores devem ser retirados com o auxílio de pinça, evitando-se o contato com unhas e o esmagamento do animal.

·  Examinar o corpo periodicamente, tendo em vista que quanto mais rápido eles forem retirados do corpo, menor a chance de infecção.

·  Uso de equipamentos de proteção individual nas atividades ocupacionais (capina e limpeza de pastos).

·  Utilização periódica de carrapaticidas em cães e cavalos, conforme recomendações do profissional médico veterinário.

·  Limpeza e capina de lotes não construídos e limpeza de áreas públicas, com cobertura vegetal, devem ser realizadas periodicamente.

·  Manter vidros e portas fechados em veículos de transporte em áreas com risco de infestação de carrapatos.

By:Miradouronoticias.com/

DATAFOLHA REALIZA PESQUISA PARA PRESIDENTE, VOTOS VÁLIDOS: : BOLSONARO, 59%; HADDAD, 41%

Nos votos totais, Jair Bolsonaro, do PSL, tem 50%, e Haddad, 35%. Pesquisa ouviu 9.137 eleitores na quarta-feira (17) e na quinta-feira (18).

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado nesta e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

No levantamento anterior, Bolsonaro tinha 58% e Haddad, 42%.

Datafolha - 18 de outubro - evolução dos votos válidos para presidente — Foto: Arte/G1

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Votos totais

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 50%
  • Fernando Haddad (PT): 35%
  • Em branco/nulo/nenhum: 10%
  • Não sabe: 5%
Datafolha - 18 de outubro - evolução dos votos totais na eleição para presidente no 2º turno — Foto: Arte/G1

Datafolha – 18 de outubro – evolução dos votos totais na eleição para presidente no 2º turno — Foto: Arte/G1

Rejeição

BRASIL TEM 477 PRESAS GRÁVIDAS E LACTANTES CUMPRINDO PENA

Levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostra aumento superior a 12% em comparação a agosto

Entre as cerca de 31 mil mulheres que cumpriam pena em todo o país em setembro deste ano, 477 estavam grávidas ou amamentando. Segundo levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o total representa um aumento superior a 12% em comparação a agosto, quando havia, no interior do sistema prisional, 425 grávidas e lactantes.

De acordo com o Cadastro Nacional de Presas Grávidas e Lactantes, criado e mantido pelo CNJ, 302 presas estavam grávidas e 175 estavam amamentando, em setembro. São Paulo é a unidade da federação com o maior número (164) de gestantes e lactantes, seguida por Minas Gerais (39), Ceará (38), Goiás (33), Rio de Janeiro (26) e Pará (22)

Brasil tem 477 mulheres presas grávidas e lactantes

Mais cedo, o CNJ chegou a divulgar que o total de mulheres nestas condições, no mês passado, era de 466 grávidas ou lactantes, mas o cadastro nacional foi atualizado com a inclusão de 11 casos registrados em estados onde, inicialmente, o conselho informou não haver detentas grávidas ou lactantes: nove no Maranhão e duas em Alagoas.

Segundo o CNJ, o Cadastro Nacional de Presas Grávidas e Lactantes é uma importante ferramenta para que os juízes possam cobrar dos governos estaduais as providências necessárias para a custódia dessas mulheres, com o objetivo de garantir a proteção das crianças que vão nascer ou que nasceram enquanto as mães cumprem pena em unidades prisionais.

Em vigor desde 1984, com alterações, a Lei de Execução Penal diz que os estabelecimentos prisionais destinados a custodiar mulheres devem ser dotados de berçários onde as condenadas possam cuidar de seus filhos, inclusive amamentá-los por, no mínimo, até os seis meses de idade.

A lei também exige que as penitenciárias de mulheres sejam dotadas de seção para gestantes e parturientes e de creche para abrigar crianças maiores de seis meses de idade e menores de sete anos, “com a finalidade de assistir a criança desamparada cuja responsável estiver presa”. Além disso, o sistema penal deve assegurar acompanhamento médico às presas, principalmente no pré-natal e no pós-parto. Tais cuidados são extensivos ao recém-nascido.Em fevereiro deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu habeas corpus coletivo para substituir a prisão preventiva pela domiciliar às gestantes ou mães de crianças até 12 anos e deficientes.

Inspeções

Entre janeiro e maio deste ano, uma equipe do CNJ visitou 34 estabelecimentos penais de todo o país, com exceção ao Amapá que, no período, não contabilizava nenhuma presa grávida ou amamentando. O objetivo das visitas coordenadas pela então juíza auxiliar da presidência do órgão, Andremara Santos, era verificar as condições de custódia das mulheres e das crianças em fase de amamentação que se encontravam no interior dos estabelecimentos prisionais.

De acordo com a equipe do CNJ, mais de 75% dos estabelecimentos apresentaram condições gerais de conservação inadequadas. Trinta dos estabelecimentos são destinados exclusivamente às mulheres, mas apenas 25 dos 34 visitados têm segurança interna feita exclusivamente por agentes penitenciárias.

Nenhum estabelecimento visitado pelo CNJ era dotado de creche e apenas 12 presídios estavam com a lotação dentro da capacidade projetada. Quatro presídios extrapolaram sua capacidade em mais de duas vezes. Entre 18 estabelecimentos, o CNJ encontrou ao menos dois que autorizam a permanência infantil até os dois anos de idade.

Por outro lado, todos os estabelecimentos visitados asseguraram oferecer acompanhamento médico, especialmente no pré-natal e pós-parto. Os responsáveis pela maioria (27 estabelecimentos, ou 79,4%) dos estabelecimentos visitados declarou haver, na unidade, acompanhamento psicológico às presas grávidas. Mais da metade dos estabelecimentos tem berçário e pouco mais da metade (53%) afirmou contar com seção para gestante e parturiente.

A equipe do CNJ apontou que todos os partos são realizados em hospitais públicos, fora dos estabelecimentos prisionais, mas que apenas 20% dos estabelecimentos prisionais afirmaram ter condições de assegurar o cumprimento do ponto da Lei de Execução Penal que proíbe o uso de algemas durante o parto e pelos 40 dias que sucedem o nascimento da criança (puerpério). Poucos estabelecimentos providenciam o registro imediato dos recém-nascidos. Motivo pelo qual foram encontrados 33 crianças ainda sem registro de nascimento.

By:Miradouronoticias.com/fonte:portal terra