Terceira Fase da operação Saturação é realizada pela PCMG em Juiz de Fora

Durante as três etapas, ações foram deflagradas na cidade com o objetivo de promover saturação de policiamento em pontos estratégicos, contribuindo para identificar suspeitos de roubos e de furtos. Os levantamentos visam auxiliar na apuração dos crimes.

A Polícia Civil de Minas Gerais realizou, entre a noite de quinta-feira (23/9) e a madrugada desta sexta (24/9), a operação policial “Saturação III”, com a finalidade de coibir roubos e furtos, em diversas regiões do município de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.

As ações também promoveram saturação de policiamento em pontos estratégicos, conhecidos como zonas quentes de criminalidade, contribuindo para identificar suspeitos envolvidos nas práticas criminosas. Na ocasião, foram feitas abordagens e identificação de possíveis suspeitos de crimes patrimoniais, além de apuração de denúncias relacionadas a produtos de crimes.

A primeira etapa da manobra foi desencadeada em maio deste ano e a segunda, no final do último mês, mas os levantamentos continuam sendo realizados, inclusive, nessa terceira fase da manobra, com o objetivo de produzir elementos de informação para auxiliar na apuração de roubos ocorridos entre maio e setembro deste ano.

De acordo com a delegada Camila Miller, orientações também foram difundidas, durante a ação. “Os policiais civis conversaram com populares, informando sobre a importância da contribuição da sociedade na apuração dos delitos por meio do telefone 181, cuja ligação é gratuita e de anonimato garantido, e sobre os cuidados individuais para evitar que o cidadão seja vítima de furto e de roubo”, destaca.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos, em conjunto com o Setor de Inteligência da 1ª Delegacia Regional em Juiz de Fora, continua com mapeamento das zonas com maiores incidências de roubos na cidade, bem como com a análise do tipo de ação, horário e perfil dos autores.

Outras fases da operação

A Polícia Civil esteve presente em vários locais de Juiz de Fora, em maio e no final de agosto, buscando identificar e qualificar suspeitos de delitos patrimoniais, realizando incursões em regiões com maiores índices de criminalidade, após mapeamento de áreas. Reiteradamente, estão sendo realizados monitoramentos a fim de abordar, qualificar e identificar suspeitos, produzindo provas para inquéritos em andamento na unidade.

PCMG


By: miradouronoticias.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *