PCMG prende 12 suspeitos de tráfico na operação Drugs Delivery

Com 12 prisões efetuadas e 21 mandados de busca e apreensão cumpridos, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu com êxito a operação “Drugs Delivery”, deflagrada, na manhã desta sexta-feira (22), em Machado, Sul do estado. A ação visou à repressão do tráfico de drogas e atuação de uma organização criminosa voltada à comercialização de maconha via disque entrega no município.

Segundo o Delegado Juliano Lago, as investigações começaram há um ano. Durante os levantamentos, foi possível identificar os integrantes do grupo e suas respectivas funções no esquema do crime. “Com a operação, desmantelamos a organização atuante na cidade nessa modalidade do tráfico de drogas, em que a ‘encomenda’ é entregue diretamente ao usuário no local indicado por ele”, explica.

Durante o cumprimento das medidas judiciais, a equipe da PCMG, ainda, autuou em flagrante de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo três dos investigados que já tinham mandados de prisão preventiva e eram alvos da operação. Entre o material apreendido estão um revólver, porções de drogas, balança de precisão e cerca de R$ 2,4 mil em espécie.

Na “Drugs Delivery” cuja denominação remete ao modo de atuação do grupo criminoso, foram empenhados 80 policiais civis. O trabalho contou com o apoio aéreo da PCMG e do Canil da Guarda Municipal de Alfenas.

Combate ao crime organizado

No segundo semestre deste ano, a PCMG intensificou as ações de combate ao crime organizado na região do 18º Departamento de Polícia Civil em Poços de Caldas. Foram realizadas, no período, ao menos cinco grandes operações: “Kaballah”, em Poços de Caldas; “Piloto”, em Alfenas; “Backlash”, em Campos Gerais; “Halloween”, em São Sebastião do Paraíso e “Drugs Delivery”, em Machado. As ações resultaram em mais de 100 prisões e no cumprimento de centenas de mandados de busca e apreensão.

O Chefe do 18º Departamento, Delegado-Geral Edson Rogério de Morais, destaca que “antecede a deflagração destas operações, um intenso trabalho de inteligência, com utilização de todos os recursos de investigação admitidos em nosso ordenamento. Neste ponto, o trabalho do Ministério Público e do Poder Judiciário foi indispensável para os resultados que impactam positivamente nos índices criminais de nossa região”.

 

By: miradouronoticias.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *