SÃO FRANCISCO DO GLÓRIA-MG: FILHO AMEAÇA MATAR PAI COM ESPINGARDA, MAS É PRESO PELA PM

Equipe: Sd Gomes, Cb Silva Marques, Cb Miguel e Sgt Moraes.

Nesta quarta-feira (27) a PM de São Francisco do Glória recebeu denuncia de que um filho estava ameaçando de morte o pai com uma arma de fogo. Imediatamente os Policiais deslocaram ao Córrego Providencia, zona rural daquela cidade e prenderam em flagrante delito “K. M. O” de 21 anos . Com ele a PM localizou uma espingarda que foi apreendida e encaminhada a DPJ. “K. M. O” O filho, disse a PM que tinha raiva do pai porque ele havia o abandonado quando tinha apenas 04 anos de idade, e sempre aparecia durante a colheita de café querendo levar o dinheiro.

By: Miradouronoticias.com

MANHUAÇU-MG: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL QUER PENA MAIOR PARA PREFEITO DA CIDADE DE PATROCÍNIO DO MURIAÉ

Foto: Interligado Online

O Ministério Público Federal em Minas Gerais recorreu da sentença que condenou o prefeito de Patrocínio do Muriaé/MG Pablo Emílio Campos Correa por improbidade administrativa. O recurso pretende que, além das penas já impostas pela sentença condenatória, o gestor tenha suspensos os seus direitos políticos e decretada a perda do cargo, como prevê a Lei da Improbidade (art. 12, Lei 8.429/92). Em outubro de 2015, o prefeito foi condenado, juntamente com empresário Oldacir Luiz Valdier, por adquirir gêneros alimentícios a preços superfaturados para o preparo de merenda escolar, além de pagar pela compra de produtos que nunca foram entregues nas escolas municipais. As fraudes foram praticadas com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

“Na sentença, o prefeito Pablo Emílio Campos Correa e o empresário Oldacir Luiz Valdier foram condenados a ressarcir ao município a quantia de R$ 9.100,00, atualizada e corrigida monetariamente. Eles também foram condenados, cada um, a pagar uma multa de R$ 18.200,00. O empresário ficou, ainda, proibido de contratar com o Poder Público e de receber incentivos fiscais e creditícios pelo prazo de cinco anos. Apesar de a sentença condenatória ter reconhecido o dolo da conduta dos réus, assim como a gravidade dos atos praticados, o Juízo Federal apenas determinou o ressarcimento ao erário e a aplicação de multa civil no dobro do valor recebido pelos agentes, deixando de aplicar a perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos” relata o MPF.

Para o procurador da República Lucas de Morais Gualtieri, responsável pela ação, embora seja possível ao juiz deixar de aplicar alguma das sanções previstas no art. 12 da Lei de Improbidade, em razão das circunstâncias do caso concreto, esta avaliação deve levar em consideração o elemento subjetivo do ato (se agiu com dolo ou culpa), bem como se o interesse público buscado pelo ato improbo foi atendido. Segundo a fundamentação do recurso, além de os réus terem agido de forma dolosa, superfaturando as aquisições, a conduta dos acusados só prejudicou o interesse público, já que os cofres públicos foram desfalcados sem a contrapartida esperada em termos de gêneros alimentícios.

Além disso, o recurso apontou, dentre outros fundamentos, a existência de contradição na própria sentença, que em relação a um mesmo fato sancionou o empresário, que ficou impossibilitado de ter vínculo com o Poder Público por cinco anos, e deixou de aplicar o equivalente ao prefeito. “Se os atos são graves e suficientes para impedir a manutenção ou formação de vínculo do particular com a Administração, os mesmos atos impõem o rompimento do vínculo do agente público com o Poder Público”, especialmente neste caso, em que ficou provado que “o réu Pablo Emílio Campos Correa, Prefeito, teve participação ativa e principal nos fatos imputados, ao passo que o particular Oldacir Luiz Valdier agiu de modo coadjuvante, embora não menos reprovável”.

De acordo com o recurso do MPF, “não restam dúvidas de que os atos praticados pelos réus e provados ao longo de todo o processo, são de gravidade tal que não admitem que se deixe de aplicar qualquer das modalidades de sanção previstas no art. 12, II, Lei 8.429/92”. O recurso será julgado pelo TRF-1, em Brasília/DF. Os réus também poderão recorrer da decisão.

FONTE: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DE MINAS GERAIS, SEDE MANHUAÇU.

GOVERNADOR ENTREGA 850 VEÍCULOS PARA A POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS

Somente para atendimentos na RMBH, foram entregues 375 novas viaturas à corporação. Outras 1.500 viaturas serão entregues para 247 municípios até o fim do ano, visando à renovação da frota da corporação.

Com o objetivo de renovar a frota da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), o governador Fernando Pimentel entregou nesta segunda-feira (25/4) no Expominas, em Belo Horizonte, 357 viaturas à corporação, para atendimento à população da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Até o final desta semana serão entregues, para renovação na frota da PMMG em 39 municípios da RMBH, um total de 850 viaturas, sendo 563 Station Wagon com cela, 243 caminhonetes cabine dupla, com carroceria adaptada com cela, 41 viaturas básicas descaracterizadas e três viaturas caminhonetes cabine dupla para as atividades de fiscalização de meio ambiente.

O governador ressaltou que as dificuldades econômicas não têm impedido o trabalho da administração estadual e que a entrega dos veículos é um exemplo disso. “Não é segredo para ninguém as dificuldades financeiras e orçamentárias que o Estado tem neste momento. Mas, mesmo assim, fizemos a licitação do contrato de locação, que é um instrumento moderno e mais eficiente porque se o carro estraga a locadora tem que trocar imediatamente. Temos a primeira remessa hoje e vamos chegar a 850 viaturas até o final da semana”, afirmou Pimentel.

O Projeto de Locação de Viaturas consiste na incorporação de 2.350 carros à frota da PMMG em 247 municípios do Estado. O investimento do Governo de Minas Gerais é de R$ 400 milhões e o contrato tem duração de cinco anos. Ao longo do ano, serão entregues as demais 1.500 viaturas para outros quatro grupos de municípios.

“Vamos cobrir o estado inteiro com veículos novos, bem equipados, para dar aos integrantes da nossa corporação qualidade do seu serviço. Tenho certeza de que esses veículos vão ser muito bem utilizados. O governo do Estado não está parado. Nós enfrentamos a crise com trabalho, com determinação, com dedicação, sem esmorecer nenhum milímetro e sem abandonar os compromissos que nós temos com a população do Estado”, ressaltou.

Pimentel aproveitou a presença de centenas de integrantes da Polícia Militar para agradecer o trabalho prestado à população em Minas Gerais. “Nós, de fato, temos a melhor Polícia Militar do Brasil. Isso se deve ao esforço, à capacidade, à dedicação de seus integrantes”, finalizou o governador.

Em dezembro do ano passado, ao entregar 113 automóveis à corporação, atendendo demandas que haviam surgido durante a realização dos Fóruns Regionais de Governo, Fernando Pimentel anunciou a locação de 2.350 veículos para a Polícia Militar que, agora, começaram a ser entregues.

Valorização

O comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Marco Antônio Badaró Bianchini, informou que as novas viaturas vão substituir os carros antigos, com mais de cinco anos de uso e quilometragem superior a 200 mil km rodados. A frota substituída será leiloada.

“Os novos e modernos veículos vem ao encontro dos anseios da Polícia Militar e da própria comunidade. Uma polícia equipada, bem formada e cotidianamente treinada tem melhores condições de fazer face à criminalidade e atuar de forma efetiva e eficiente na prevenção. As viaturas serão empregadas no policiamento ostensivo em geral, focada nas ações preventivas e repressivas, conferindo mobilidade ao policial e rapidez no atendimento”, destacou Bianchini.

“As palavras da Polícia Miliar são de agradecimento ao governo Estado, na pessoa do governador, que tem se mostrado sensível às necessidades do povo mineiro e, nessa oportunidade, por meio do Projeto de Locação de Viaturas, dota a instituição de logística adequada e compatível com a importância e grandeza da atividade de segurança pública”, completou.

Também participaram da cerimônia de entrega o chefe do Gabinete Militar do governador e coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Helberth Figueiró de Lourdes, o chefe do Estado Maior da Polícia Militar, coronel Marco Antônio Bicalho, os secretários de Estado Odair Cunha (Governo), Antônio Armando dos Anjos (Defesa Social) e Murilo Valadares (Transportes e Obras Públicas), além de deputados estaduais e prefeitos.

Abaixo a relação dos municípios contemplados:

By: Miradouronoticias.com/Fonte: Agencia Minas

PRORROGADAS AS INSCRIÇÕES PARA O PRÊMIO GOVERNO DE MINAS GERAIS DE LITERATURA 2016

Interessados têm até o dia 30 de maio para inscrever suas obras. Serão distribuídos R$ 258 mil em prêmios.

As inscrições para a 9ª edição do Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura estarão abertas até o dia 30 de maio. Lançada em dezembro de 2007 para promover e divulgar a literatura brasileira, a iniciativa reconhece grandes nomes nacionais e também abre espaço para jovens escritores mineiros.

O edital distribuirá R$ 258 mil para as categorias Conjunto da Obra (destinado a um escritor brasileiro em atividade), Poesia, Ficção e Jovem Escritor Mineiro. Os autores concorrerão a R$ 30 mil (por categoria) nas modalidades Poesia e Ficção.

O vencedor do Jovem Escritor Mineiro receberá parcelas de oito mil reais, durante seis meses (totalizando R$ 48 mil), para a pesquisa e elaboração de um livro. O homenageado pelo Conjunto da Obra receberá R$ 150 mil.

A Secretaria de Estado de Cultura entende que a leitura consiste numa das formas mais eficientes de aprendizagem. Trata-se também de uma maneira comprovadamente efetiva de transmitir conhecimento. Os textos condensam em palavras todo um universo de ideias. Reconhecendo o potencial de formação cidadã que reside nos livros, a SEC valoriza os responsáveis pela criação dessas fontes de informação e cultura com o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura.

“O Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura fomenta a cadeia produtiva do livro a partir do seu elo mais frágil, o escritor. Por um lado, ele reconhece o autor, ou potencial autor, em seu mérito artístico, e por outro, lança sobre ele um holofote para que venha também a ser reconhecido pela mídia, pelas editoras, pelo mercado, impulsionando ou pavimentando sua carreira”, observa o superintendente de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário da secretaria de Estado de Cultura, Lucas Guimaraens.

Nas categorias Poesia e Ficção, o Prêmio é aberto a escritores iniciantes e/ou profissionais, maiores de 18 anos, nascidos (ou naturalizados) e residentes em território nacional. Já a categoria Jovem Escritor Mineiro é restrita a pessoas com idade entre 18 e 25 anos, nascidas em Minas Gerais ou residentes no Estado há pelo menos cinco anos. Cada participante pode inscrever apenas uma obra inédita por categoria.

A categoria Homenagem Conjunto da Obra não recebe inscrições, já que uma comissão especialmente designada indica um autor cuja obra seja, em seu conjunto, de inegável qualidade e relevância para a literatura brasileira, e que também tenha contribuído de maneira decisiva para novos rumos da produção e/ou crítica literárias brasileiras.

Os interessados devem protocolar suas obras, conforme orientações do edital, no Suplemento Literário de Minas Gerais, sediado na Avenida João Pinheiro, 342, Belo Horizonte/MG – CEP 30130-180, até 30 de maio de 2016, no horário de 10h às 17h, ou enviá-la pelo correio para o endereço acima indicado, valendo a data da postagem feita até o último dia de inscrição.

Em todas as categorias, as obras devem ser inéditas, ou seja não podem ter sido publicadas anteriormente seja de forma impressa ou virtual.

Conjunto da obra

Já venceram a categoria Conjunto da Obra os escritores e críticos literários Antonio Candido de Mello e Souza (2007), Sérgio Sant`Anna (2008), Luis Fernando Veríssimo (2009), Silviano Santiago (2010), Affonso Ávila (2011) e Rui Mourão (2012), Ferreira Gullar (2013) e Fábio Lucas Gomes, na última edição.

Serviço
Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura
Inscrições abertas: até 30 de maio de 2016
Endereço para entrega de propostas:
Suplemento Literário de Minas Gerais
Avenida João Pinheiro, 342, Centro – Belo Horizonte/MG – CEP 30130-180
Entrega presencial (das 10h às 17h) ou via Correios
Informações: (31) 3269-1142 ou suplemento@cultura.mg.gov.br
Acesse os documentos: www.cultura.mg.gov.br.

By: miradouronoticias.com/Fonte: Agencia Minas

ESTADO DE MINAS ABRE INSCRIÇÕES PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE 381 BRIGADISTAS

Os novos brigadistas vão integrar a Força-Tarefa Previncêndio do Estado e reforçar as equipes que trabalham nas unidades de conservação do Estado.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) abriu processo seletivo para a contratação temporária de 377 brigadistas e quatro líderes regionais de brigada para atuarem na prevenção, monitoramento e combate aos incêndios florestais em Minas Gerais.

A inscrição é gratuita e pode ser feita até o dia 2 de maio, exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico www.meioambiente.mg.gov.br, link Processo Seletivo Simplificado Brigadistas 2016.

O contrato temporário tem duração de quatro meses, podendo ser prorrogado, carga horária de 40 horas semanais e salário base que varia de R$ 880 a R$ 1.760, mais benefícios. Os novos brigadistas vão integrar a Força-Tarefa Previncêndio do Estado e reforçar as equipes que trabalham nas unidades de conservação do Estado.

A distribuição dos brigadistas é estratégica e, segundo o superintendente de Controle e Emergência Ambiental da Semad, Bruno Malta, leva em consideração localidades que tiveram maior incidência de incêndios no período de estiagem do ano anterior.

“Com essa logística e o treinamento dos brigadistas, a gente espera ter a primeira resposta no combate aos focos bastante efetiva e evitar que as ocorrências se tornem grandes incêndios”, afirma.

O Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) dispõe atualmente de dois helicópteros e quatro aeronaves de asas fixas para apoio e combate direito aos incêndios florestais.

Segundo Bruno Malta também está em andamento a aquisição de equipamentos de proteção individual, que serão utilizados pelos brigadistas, como gandolas, botas, óculos e equipamentos de combate (sopradores costais a gasolina, abafadores).

Processo seletivo

Para concorrer à vaga de brigadista basta ter ensino fundamental incompleto. Para ocupar o posto de líder regional de brigada é exigido o ensino médio completo. Além disso, o candidato deve ter idade mínima de 18 anos, ser brasileiro nato ou naturalizado, estar em dia com as obrigações militares e eleitorais.

No ato da inscrição online os candidatos a brigadista e a líder de brigada deverão anexar cópia dos seguintes documentos:  atestado médico, comprovando aptidão para realização de atividade física; carteira de Identidade com foto, frente e verso.

Também é preciso anexar o certificado/declaração de brigadista de prevenção e combate a incêndios florestais, emitido entre 2008 e 2016 por entidades públicas, organizações não governamentais ou escolas de formação de brigadistas. O documento deve estar assinado por representante da instituição, com carga horária mínima de 24 horas.

A lista ainda inclui a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria B, obrigatória para o candidato a líder de brigada, assim como a declaração de experiência em operações de combate a incêndios florestais, emitida entre 2008 e 2016, por entidades públicas, privadas ou organizações não governamentais, se houver.

Além dos documentos acima, o candidato a líder regional precisa anexar o comprovante de escolaridade de nível médio, comprovante de conclusão de educação profissional técnica de nível médio ou superior na área de meio ambiente, com carga horária mínima de 800 horas.

Etapas

O processo seletivo simplificado será em três fases para brigadistas e quatro para líder de brigada. A primeira etapa inclui a análise e comprovação dos documentos originais. Na segunda, os classificados farão um curso de formação de brigada Previncêndio, com duração de 32 horas, onde o candidato precisará ter, no mínimo, 60% de aproveitamento.

A terceira fase consta de teste de aptidão física e de habilidade para o uso de ferramentas agrícolas. Na última etapa, os líderes de brigada passarão por uma entrevista.

Vagas

As vagas estão distribuídas em 48 unidades de conservação. Nas Áreas de Proteção Ambiental (APAs) Cochá e Gibão (12), Rio Pandeiros (6), Serra do Sabonetal (12), São José (6), Sul (10), Cachoeira das Andorinhas (6), Águas Vertentes (12), Fernão Dias (6), Alto Murcui (12) e Rio do Machado (6).

Também estão abertas vagas na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (REDS) Veredas do Acari (10) e nos Refúgios Estaduais de Vida Silvestre (REVS) do Rio Pandeiros (6) e Serra das Aroeiras (6). Para a Estação Ecológica (EE) Acauã (6), Floresta Estadual do Uaimii (6) e para os Monumentos Naturais (MN) Gruta Rei do Mato (6), Itatiaia (6) e Pico do Ibituruna (6).

Os Parques Estaduais que receberão reforço com o preenchimento de vagas são Serra das Araras (10), Lagoa do Cajueiro (6), Verde Grande (6 ), Mata Seca (6 ),  Veredas do Peruaçu (6), Serra do Sobrado (6), Semidouro (6), Serra do Cabral (12), Serra do Brigadeiro (12), Mata do Limoeiro (6) e Serra do Ouro Branco (6).

Ainda estão na lista os Parques Estaduais Serra Verde (6), Itacolomi (6), Biribiri (12), Serra do Intendente (6), Rio Preto (7), Serra Negra (6); Itambé (6), Serra do Papagaio (12), Serra da Boa Esperança (6), Grão Mogol (10), Serra Nova (10), Caminho das Gerais (10), Lapa Grande (10), Sete Salões (6), Serra da Candonga (6).

Para cada uma das sub-bases operacionais da Força-Tarefa do Previncêndio em Belo Horizonte e Januária serão destinadas 12 vagas de brigadistas e uma de líder de brigada. Já a sub-base operacional de Diamantina e o Centro Integrado Rio Doce estão, respectivamente, com 6 vagas abertas para brigadistas e uma para líder de equipe.

Mais informações sobre o edital no Diário Oficial de Minas Gerais (www.iof.mg.gov.br), edição de 21 de abril, páginas 53 a 55.

By: Miradouronoticias.com/Fonte: Agencia Minas

POLÍCIA MILITAR JÁ TEM BALANÇO DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2016

O primeiro semestre deste ano está em sua metade e a Polícia Militar de Minas Gerais já tem seus primeiros números no que se refere a prevenção proativa, que são as operações feitas pela PM, e na área de repressão qualificada, com enfoque para o quantitativo de drogas, armas e prisões realizadas.

No primeiro trimestre de 2016 foram 387.671 operações desencadeadas pela PMMG. Vale ressaltar que no mês de março ocorreu a Operação Alferes Tiradentes, que acontece anualmente e é considerada uma das maiores operações da corporação por acontecer, simultaneamente, nos 853 municípios mineiros. Somente na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a PMMG realizou 481 operações no dia da Alferes Tiradentes.

REPRESSÃO QUALIFICADA – No que se refere a apreensão de armas de fogo, no primeiro trimestre de 2016 foram registradas 5.804 apreensões em Minas Gerais. Nas regiões das cidades de Montes Claros e Unaí foram onde a polícia combateu e apreendeu o maior número de armas.

Em Minas Gerais, de janeiro a março de 2016, foram efetuadas 81.699 prisões.

Nesses três primeiros meses do ano foram registradas 10.687 ocorrências de apreensões de drogas no Estado. Em fevereiro, uma denúncia apurada pelos militares do GEPAR do 22º BPM resultou na apreensão de 38 tabletes de maconha que estavam escondidos debaixo de um tapume de madeira em uma residência na Comunidade do Serra.

Vale ressaltar que a apreensão na véspera desse feriado, em Iturama, no Triângulo Mineiro, já é a maior deste ano e só será contabilizada no próximo balanço, mas deve ser enfatizada já que se tratou da apreensão de um caminhão carregado com 560 quilos de substância similar a maconha. A droga veio da cidade de Ponta Porã (MS) com destino a cidade de Uberlândia (MG).

By: Miradouronoticias.com/Fonte: PMMG

1ª CAVALGADA NO DERCIO CASSIANO REUNIU CENTENAS DE PESSOAS E ANIMOU O DOMINGO NA ZONA RURAL DE MIRADOURO

Centenas de pessoas prestigiaram a 1ª Cavalgada no Dercio Cassiano na zona rural de Miradouro no domingo (24).  Muita gente bonita vestida a caráter, cavaleiros e amazonas animaram o evento que começou com o encontro dos cavaleiros e logo após um delicioso almoço com aquele churrasco, em seguida um animado arrasta pé que colocou todo mundo pra dançar.  Literalmente a 1ª cavalgada no Dercio Cassiano foi um sucesso e já esperamos que venha a 2ª.  (Com Fotos de Ivan Lopes)

Continue vendo as fotos: Continue lendo